Proteja as crianças

Proteja as crianças

As crianças costumam ser os principais utilizadores das piscinas e, portanto, os mais propensos a sofrer danos se não se tomam as precauções necessárias:

As crianças devem saber nadar

Saber nadar é básico para poder desfrutar ao máximo da piscina. Mesmo não sendo uma garantia de segurança total, quando uma criança é capaz de nadar com soltura, é mais fácil evitar situações de afogamento.

A tarefa dos pais de consciencializar os seus filhos

Os pais têm uma grande responsabilidade sobre a atitude dos seus filhos em relação às piscinas. O ideal seria consciencializar as crianças de que a piscina é um lugar onde podem desfrutar muito, mas que também envolve certos riscos. Uma boa explicação sobre os perigos e os sistemas de segurança da piscina podem ser vitais.

A criança deve sempre ficar perto de um adulto

A forma mais simples de evitar qualquer dano grave é que as crianças estejam sempre vigiadas por, pelo menos, um adulto. Desta forma, é possível assegurar que as crianças não assumirão comportamentos imprudentes.

Construção de uma piscina segura

A supervisão é também um factor deve ser levado em conta na hora de se construir uma piscina, já que esta deve ser visível dos principais compartimentos da casa (sala de estar, cozinha, etc.) para assegurar uma maior capacidade de vigilância. Além disso, pode-se incorporar vários elementos na piscina que aumentem a sua segurança como podem ser os pisos anti-deslizantes, coberturas automáticas ou manuais, barreiras de protecção, várias escadas, etc.

Precauções após a utilização da piscina

As precauções com as piscinas não acabam ao sair delas, já que parte dos acidentes ocorrem quando não há ninguém a se banhar. Para evitar estes danos, é preciso retirar quaisquer brinquedos da água para que as crianças não tentem apanhá-los, colocar uma barreira de protecção ou uma cobertura, e, em caso de que seja uma piscina desmontável, retirar a escada depois de terminar de utilizar a piscina, etc.

Atenção aos produtos químicos!

É necessário explicar às crianças a perigosidade dos produtos químicos. Também é necessário afastá-las do alcance dos mesmos, bem como os manter sempre bem tampados para evitar possíveis ingestões por parte dos miúdos.


Partilhar